your actual page is starting */ body { background-color: black; } .header { background-color: #3366cc; border-bottom: 2px solid blue; } h1 { font-family: "Trebuchet MS", Helvetica, sans-serif; font-size: 25px; color: white; padding-left: 57px; padding-top: 15px; padding-bottom: 10px; } .leftedge { background-color: black; } h3 { font-family: "Tahoma", sans-serif; font-size: 15px; color: blue; padding-top: 20px; } .date { padding-left: 20px; padding-bottom: 2px; border-bottom: 2px solid #996699; } blockquote, p { font-family: "Tahoma", sans-serif; font-size: 12px; color: white; line-height: 18px; } .postinfo { font-size: 10px; font-style: italic; padding-bottom: 7px; padding-left: 15px; } .rightbar { background-color: #3366cc; border-left: 2px solid blue; border-bottom: 2px solid blue; padding-left: 15px; padding-right: 5px; padding-bottom: 30px; padding-top: 20px; } .blogarchive { color: #ff9900; } a:link { color: blue; } a:visited { color: white; } a:hover { color: red; } /* end of the style definition */




Trilhando quatro caminhos espirituais Toca | Envie sua missiva
     

terça-feira, setembro 30, 2003

 
Senhora do Fogo

Yá olhava fixamente para uma águia no céu. A Caçadora não perdia tempo tentando sussurrar para se comunicar com a águia pois já havia ultrapassado essas pequenas limitações. Comunicava-se com seus pensamentos que eram perfeitamente entendidos pelo animal, e obedecidos por respeito e temor.
Yá se preocupou em enviar a águia como mensageira para algo bem maior. Sua autoridade como Filha de Oxóssi permitia que Yá pedisse alguns favores de suas presas.
Após algumas horas em que a águia já havia sumido a muito do céu, Yá pôde observar um enorme Condor voando em sua direção. Fez a saudações a seu orixá agradecendo pela benção.
O Condor pousou e fechou as asas junto ao corpo cinzento. Uma conversa sem palavras foi estabelecida entre ambos e Yá sorriu de sua própria piada interna. Curioso como o destino havia colocado Kumai novamente em seu caminho, mas desta vez como uma doce presa assustada e esquiva. Seria extremamente divertido caçá-lo e ver o poderoso e sedutor filho de Xangô fugir com o rabo entre as pernas.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Franco navegava suavemente próximo ao chão enquanto Voz da Terra, pendurado à borda da nave, procurava os corpos escondidos na noite.
O brilho das estrelas iluminava mal o matagal que cobria todo o redor da nave, porém, os olhos do elfo atravessavam o manto da noitecom certa facilidade.
Voz saltou do navio e aterrissou como um gato no chão, rodeando uma enorme massa de carne mal cheirosa.
O morto vivo está aqui... o Wyvern deve estar mais adiante
Harumi desceu da nave seguida por Franco.
Voz da Terra e Brisa se afastaram entre meias palavras, dizendo ter algum trabalho a fazer, e sumiram na escuridão da noite sem lua.
A feiticeira observava o corpo inerte do cadáver com as pernas desmanchadas pelo impacto com o solo, porém, os dedos do monstro ainda se moviam ocasionalmente e seu maxilar tremia como se pertencesse a um mendigo numa noite de inverno.
A Conjuração que animava esta coisa ainda está ativa. Acredito que ele vá se restituir em breve.
Harumi franziu a sobrancelha procurando lembrar-se de algo que pudesse ajudá-la nas aulas que viu. Nunca se interessou por necromancia. A própria idéia de tocar num cadáver já lhe era bastante repugnante.
A Elfa Hijin uniu os dedos em direção a criatura enquanto reforçava em sua mente os símbolos sagrados que lhe permitiam abrir o terceiro olho para coisas místicas. Os veios de energia negra emanavam dos músculos apodrecidos e confirmavam a natureza clara da Conjuração: Necromancia. Harumi fixou sua atenção o máximo que sua mente confusa permitia naquele momento e procurou seguir o fluxo de energia como um ranger segue um rastro de grama pisada.
Sacou sua arma e levantou com a ponta da lâmina do Sai o turbante do monstro, revelando uma pedra negra, talvez mais que negra, era como se a pedra sugasse a parca luz que estava a sua volta.
Num movimento rápido, a ponta da lâmina foi cravada na fronte do Morto e a Gema foi arremessada pro alto, caindo nas mãos de Franco.
Esse artefato infernal encontra seu fim aqui e agora… bom trabalho Elfa.
De forma alguma…
Harumi arrancou a pedra das mãos de Franco pegando o Paladino de surpresa e fechou os dedos em torno da mesma.
Não há motivo nenhum pra não usá-la a nosso favor. Eu vou estudá-la e decido o que faço ou deixo de fazer.
Algo que traz a vida um demônio como este não pode continuar existindo, seja razoável Harumi.
A Elfa sorriu, sacando ambos os Sai
Se quiser a pedra, vai ter que arrancar de mim à força.
Franco abaixou a Cabeça contrariado e resmungou
Você sabe que não poderia levantar a mão contra uma inocente por causa dessa pedra. Se são estes seus termos, guarde-a, mas eu estarei vigiando se a energia dela vai ser usada novamente para esse tipo de magia
Disse, apontando o dedo pra criatura disforme espalhada pelo chão.
Harumi sorriu em um tom de escárnio e se virou em direção a nave
Vá procurar sua espada Paladino....
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Voz da Terra movia-se em volta da fogueira, meio que numa dança, meio que correndo. Brisa se esforçava para manter-se calmo, porém os vultos que rodeavam a fogueira e crepitavam como pequenos serzinhos nas labaredas, faziam-no ter a plena certeza de que não estava só, e de quê alguém estava discutindo sobre seu futuro.
Eu te apresentei a eles. Um espírito maior do fogo se voluntariou a tratar do assunto diretamente com você. Seja humilde e tenha fé que tudo dará certo.
Das labaredas, braços de fogo armados com lâminas incandescentes se dirigiam de forma sarcástica a Brisa. Uma figura humanóide, que aparentava se esforçar pra manter essa forma, serpenteou pra fora das labaredas e levantou-se, mostrando um porte superior a qualquer coisa que Brisa havia visto até então.
Pequena criança. Cedo pra você querer se perder.
Brisa ajoelhou-se diante da figura imponente e engoliu seu orgulho, garganta seca abaixo
Eu pretendo voltar atrás, reconstruir da forma como for preciso... não sabia exatamente o que fazia, mas pretendo consertar se assim me for permitido.
Tudo pode ser negociado quando tratamos de um coração arrependido. Dizer que não sabia o que fazia é quase uma afronta, pois fez o serviço muito bem para alguém que alega ignorância. Ainda assim, o trabalho que fará a mim e a si mesmo será do tamanho de suas afrontas.
E qual será a punição?
Um Homem de sabedoria há muito perdida está causando problemas iguais aos seus. Sua alma se tornou negra e sem brilho, e ele já ultrapassou a linha onde não existe mais interesse em arrependimentos.
Será uma grande lição pra ele descobrir que o poder sempre tem limites. Será também uma lição pra você perceber até que ponto você pode descer.

Obrigado pela chance. onde encontrarei ele?
Faz parte da sua missão, mas não será difícil. E assim que fizer sua parte no grande plano, seus ensinamentos nos mistérios poderão continuar
Brisa levantou-se e limpou a grama molhada dos joelhos... sorriu internamente imaginando que, afinal de contas, o pior já havia passado.




Senhora do Fogo

Um conto sobre duvidas, caminhos e descobertas.

Archives

Companheiros de caminhada

Livro do Destino
Caern da Nicneven
Site do PBEM Alderion
Insanity Thought
Keka, uma reporter
Cacofonia
Maestiter Contristare
I See Butterflies
Drosofila
Lelecameleca



.
Weblog Commenting by HaloScan.com

This page is powered by Blogger. 
Isn't yours?